11 de mai de 2016

Conhecer o nordeste acampando

O sonho:

Principalmente para quem é de São Paulo, Rio de Janeiro ou mais para o sul, o sonho de conhecer o nordeste esbarra em duas dificuldades, a distância e o tempo disponível – não citamos o aspecto financeiro pois havendo um planejamento talvez seja possível equacionar.

Primeira experiência

Já fizemos a “loucura”, rs – uma vez que hoje não repetiríamos – de em 30 dias ir de Santos à Fortaleza acampando (4.300 km de estrada), passando por 14 lugares e 11 campings e depois retornando de avião e o carro despachado por caminhão cegonha.

Tipo de viagem que pouco aproveitamos, ficando um, dois, no máximo três dias em cada lugar, portanto passagens meteóricas, não dando tempo de conhecer e curtir melhor a região. Nessa viagem fomos com uma barraca canadense somente para dormir, usando os campings apenas para banheiros e pernoites.

onde ficamos em Canoa Quebrada, CE - 1987

passeio de barco em Barra de São Miguel, AL - 1987

Dunas de Genipabu, Extremoz/RN - 1987

Camping Mundaí, Porto Seguro - 1987

Hoje como faríamos

Somos de opinião que tendo apenas 30 dias disponíveis, é preferível selecionar no máximo 6 destinos, distribuindo, por exemplo, 3 na ida e 3 na volta, ficando 4 a 5 dias em cada um, tempo suficiente para relaxar, curtir o camping, conhecer a região em torno e ao sair para o próximo lugar estar descansado e com o pique de quem está começando uma viagem nova. Bom lembrar que acampando a liberdade é total, está bom fica mais um pouco, está mais ou menos, reprograma o roteiro.

Alternativas

Se a intenção for de ir o mais distante possível – Rio Grande do Norte, por exemplo – a sugestão é que na ida procure ir direto, rodando no máximo uns 700 km por dia de forma que antes de escurecer se procure uma das inúmeras cidades que ficam à margem da BR e busque-se um hotel para descanso e pernoite – sempre tem, simples, mas com banheiros decentes, ar condicionado e café da manhã, usados por pessoas em trânsito - mas deve-se planejar isso antes.

Com 2 pernoites na estrada, na terceira noite já está em Salvador (considerando partida de SP) e daí começar o roteiro de férias propriamente dito. De Salvador até Natal, por exemplo, a distância é de cerca de 1.100 km, portanto as escalas para camping e desfrutar dali em diante serão em trajetos curtos. O retorno à base pode ser intercalado com pernoites em hotel nas estradas.

Há a opção também, escolhida por alguns e que não experimentamos, de ida e volta de avião, com um “kit camping” básico, alugar um carro e fazer um roteiro previamente planejado – de Alagoas ao Rio Grande do Norte, por exemplo, as distâncias são curtas, há lugares paradisíacos e campings simples, mas com boas referências quanto a localização.

Resumindo, havendo um planejamento e adequando à disponibilidade de tempo, é possível conhecer vários lugares lindos por este Brasil. Nunca vamos conseguir ver tudo, pois mesmo com muitas viagens costumamos dizer que uma vida é pouco para se conhecer tudo que nosso país tem de belo – mas devemos tentar, rsrs.

Sugestões de lugares e campings




Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós.
Volte sempre!!


Outros posts recomendados:
Resumo da viagem acampando até Itacaré - BA
Viagem dividida em 10 etapas - ida e volta, 8 acampadas e um hotel p/pernoite, viajando só de dia. Média de km entre... Leia mais

Acampada em Porto Seguro - BA
Possui uma parte de recreação e convivência muito boa, com vários locais bem decorados para uso de todos. Conta com piscina, churr... Leia mais


4 comentários:

  1. Muito legal, ainda
    vamos cometer esta loucuratambem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens o meu apoio, rsrs. Planejar, por o pé, ops, o carro na estrada e viajar acampando, coisa boa, sô!
      Um abraço.

      Excluir
  2. Apenas uma correção: a foto na qual a legenda é "Morro do Careca" na verdade é uma das dunas da praia de Genipabú (fica no sentido norte)onde há passeio de dromedários, etc. O Morro do Careca fica na Praia de ponta Negra, no sentido sul.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço a correção. Tanto fomos ao Morro do Careca (onde havia o skybunda, rs) acampados no Vale das Cascatas que havia na Via Costeira, como a Genipabu, que na época não tinha (ou não vimos) dromedários. Como faz muito tempo, a memória deve ter traído. Alterada a legenda conforme sua observação.

      Excluir